T

Clique na imagem para ampliar

Colóquio com Gianna Williams: Processos Introjetivos e a Função Ômega

Acontecerá no dia 16 de julho, de forma online, o próximo Colóquio com a psicanalista de crianças, adolescentes e adultos da British Psychoanalytical Society (BSP), Gianna Williams. Também participarão, as psicanalistas Augusta Gerchmann (SBPdePA) e Eluza Enck (SBPdePA).

 A convidada foi consultora do Departamento de Crianças e Adolescentes na Clínica Tavistock, onde conduziu a disciplina de psicoterapia infantil no Departamento de Adolescentes, aprofundando seu trabalho também com transtornos alimentares em adolescentes. 

Como uma das precursoras na observação de bebês, nos anos 70 desenvolveu vários cursos de Estudos Observacionais na Europa e na América Latina, o que lhe garantiu o título de Doutor Honoris Causa (Doutor em Educação Honoris Causa) pela Tavistock e a Universidade de East London. Atualmente, ministra seminários sobre observação de crianças e supervisiona a formação de infância e adolescência.

O artigo “Sobre diferentes processos introjetivos e a hipótese de uma Função Ômega” foi publicado originalmente em 1999 e traduzido para o português em 2021 na Revista da SBPdePA.

Gianna Williams cunhou a expressão “Função Ômega” para demonstrar, através do que considera o oposto da função alfa criada por Bion, os diferentes processos introjetivos que afetam e acompanham o desenvolvimento do sujeito. Para a nossa convidada, em situações específicas, o mundo interno do bebê é habitado por introjeções do objeto que encontra precocemente, carregados pela vivência de luto não elaborado dos genitores, passando a viver na sombra do objeto que recai sobre seu Eu, identificado com essa sombra sem poder dele discriminar-se.

O conceito de ‘Dupla Privação’ sugere que a primeira privação é aquela que foi causada pelas circunstâncias externas de uma criança que não podem ser mudadas. A segunda privação deve-se às defesas internas da criança que se desenvolveram para evitar a dor psíquica e à natureza dos objetos internos da criança, que com tratamento podem ser modificados e, portanto, mutáveis.

Mantendo-se constantemente engajada em projetos sociais, desde 1999 é consultora da ONG para meninos de rua no México: “Cuentos con los niños” e do Comitê de Assistência Psicanalítica em Crises e Emergências (PACE) da Associação Internacional de Psicanálise (IPA). Este comitê deseja aumentar a consciência da eficácia e relevância de nossa profissão, não apenas na área da psicanálise formal, mas também como um corpo de conhecimento acadêmico que pode ser aplicado em situações de crise, empregando nossa teoria e acomodando nossa técnica às exigências de situações de emergência no mundo.  Através do PACE, Williams recentemente começou a trabalhar online com psicoterapeutas ucranianos ajudando crianças traumatizadas.

A SBPdePA conta com a presença de todos!

Investimento:

Profissionais: R$ 135,00

Estudantes e Membros candidatos de instituições filiadas a FEBRAPSI, FEPAL e IPA  R$ 70,00 

Membros da SBPdePA – Isentos

 
15 Vagas gratuitas para profissionais e estudantes da área que sejam negros, negras ou indígenas.
Share This